Tag: equilíbrio

O campo minado da Mente

Se você não conhece seu sistema operacional interno, seu Windows pessoal, quais os “apps” que utiliza na sua autogestão:

Sua mente é um campo minado!

Qualquer passo em falso, pode desencadear um grande problema e depois que você ouve o click, da sua bomba interior, não sabe como desarmar.

Pode soar forte no primeiro momento.
Mas quantas vezes fez julgamento e interpretações, dentro da sua cabeça, que te levaram a falar e fazer coisas que você se arrependeu depois?

Isso pode ser diferente!

Se você conhecer seu funcionamento e usar o “programa interno” certo para gerenciar e organizar seus pensamentos e emoções. Consequentemente suas ações serão diferentes, mais assertivas e menos impulsivas ou até absorver menos coisas negativas que não são suas.

Para autogestão eficiente, você precisa conhecer como você, que é único e singular, funciona. Quais são os pensamentos que mais passam pela sua mente? Se você puder separar em pastas.

Qual pasta de pensamentos você acessa com mais frequência?

– De dúvidas
– De conflitos
– De relacionamento
– De projetos
– De preocupações

Por aí segue uma infinidade de pastas possíveis, mas só você pode dizer e ver quais são as suas. Ao final de cada dia faça sua lista, mental ou fisica, de quais pastas você acessou mais naquele dia.

Isso te confere Protagonismo. Esse é o ponta pé inicial, para desarmar as bombas mentais. Perceber porque você entra, e se você quer ficar tanto tempo, em pastas como: mágoa, ressentimento, desempoderamento, confronto…

Comece agora descobrir os caminhos saudáveis e produtivos da sua mente.

Quanto mais você criar clareza de idéias, mais vontade de se desligar de pensamentos improdutivos e prejudiciais você vai ter.

Uma sugestão poderosa: Esqueça frases como “Não vou pensar nisso”.  Sua mente não registra essa palavrinha NÂO, então ela entende: “Vou pensar nisso”

Então como vou me livrar desses pensamentos?
Vou te dar algumas dicas:

  1. Um ou outro pensamento negativo passará pela sua cabeça.  Eles passam pela mente de todo mundo.
  2. Perceba a chegada desses pensamentos, seja observador e não personagem, eliminando interações como: “Se a pessoa falar isso, vou responder aquilo”.
  3. Busque estar presente no que está fazendo e sua mente se desligará desse tipo de pensamento mais facilmente.

Mas atenção nem tudo que parece mau é prejudicial. Alguns pensamentos negativos são sinalizadores de coisas que talvez você não tenha digerido bem, de alguma crença negativa inconsciente que você tenha e também funcionam como um farol te mostrando que precisa trabalhar sua mentalidade.

Por isso conheça-se cada vez mais.

Uma mente produtiva não precisa ser uma mente estressada!

Informações sobre a autora: Palestrante, consultora, escritora e professora de Meditação.
Especialista em Autogestão e Protagonismo

“Como professora de meditação e mentorship program, há 7 anos, percebo o quanto as pessoas se limitam e se privam de ser a sua melhor versão.” 

­­­­­­­­­­­Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato whatsapp (11) 98629 7848
www.deboragarciaoficial.com
contato@deboragarciaoficial.com

O quadrante do equilíbrio

Para uma pessoa viver plenamente com qualidade de vida e bem-estar, é importante que aprenda a interligar de forma harmônica os quatro pilares do equilíbrio: físico, mental, emocional e espiritual.

Leia mais…

Lidando com a perda e a frustração de forma inteligente

Reconhecer as nossas emoções básicas e aprender a lidar de maneira inteligente com cada uma delas, evitando as emoções negativas é um grande desafio, e, acredite, isso em algum momento irá salvar a sua vida. Então, compreenda que todos temos emoções básicas, que nos acompanham desde a concepção, outras são socialmente aprendidas e outras descobertas através das nossas experiências cotidianas.

As emoções básicas que nascem com a gente desde a fecundação, são: A alegria, a tristeza, a raiva, o medo e o afeto, normalmente, pergunto em algumas palestras: “Qual delas é a melhor de experimentar“, e normalmente a resposta vem carregada de convicção por 99,9% dos presentes de norte a sul do Brasil: “- A alegria!”. Pois é, é o que todos queremos, mas o que seria da nossa vida se tudo fosse só alegria? Você já parou para pensar nisso? Certamente as pessoas não se importariam tanto com as outras, seriam muito mais egoístas, egocêntricas e segregarias. Perceba que uma pessoa “muito alegre”, pode, em algum momento, passar do ponto e tornar-se inconveniente com risos e piadas fora de hora, eu mesmo não escapo, algumas das minhas piores apresentações, eu estava tomado de súbita alegria. Portanto, ela é boa sim, mas devemos dosar e compreender a importância das demais.

Uma segunda pergunta que eu normalmente faço: “Dessas, quais são as piores emoções para se sentir?” E novamente, lá vem as respostas repletas de convicção: A raiva e a tristeza!

Pois bem, vamos analisar a função de cada uma delas: Você consegue imaginar um atleta olímpico ou um time de futebol entrando em campo sem um pouquinho sequer de raiva? Provavelmente vai aceitar as investidas do oponente, se acomodar e ganhar ou perder passa a ser uma mera consequência do acaso, certo? Portanto, a energia da raiva, quando adequadamente canalizada pode construir prodígios, por que o leva a se superar e construir coisas incríveis para si e para os demais, pois ela se converte em gana, força de vontade, foco, raça, disposição de vencer.  

A tristeza, ninguém gosta de sentir, mas é ela a emoção que mais lhe  aproxima da nobre condição de Ser Humano, pois a frustração o obriga a aprender a lidar com a perda e com o sofrimento de forma equilibrada e o torna mais sensível em relação a humanidade dando um sentido maior a vida, pois só quem passa por dificuldades, não importa quais sejam, físicas, materiais, financeiras ou emocionais, o tornam mais atento aos demais podendo contribuir para um mundo melhor, com mais respeito, tolerância e aceitação incondicional.

Pessoas que nunca experimentaram sentimentos de perda ou frustração não conseguem lidar com isso de forma madura e acabam agindo impulsivamente podendo comprometer toda a sua vida e a de outras pessoas. Ah, então você está duvidando? Certo, veja aí nos noticiários dos últimos dias quantos casos de feminicídio têm ocorrido e suas causas: Quase todos porque o “cara” não aceitava o fim do relacionamento! Isso é maturidade?

Se ele tivesse “curtido” mais uma fossa na infância, aprendesse a lidar melhor com as perdas, aí entra um pouco da responsabilidade dos pais que, para não ver o pimpolho tristinho, dá tudo o que ele quer e não apenas o que ele precisa, então fica aqui o meu apelo: Senhores pais, pelo amor de Deus, permitam que seus filhos experimentem sentimentos de perda e frustração pelo bem da humanidade! Entendam que frustração não mata, a falta dela sim! Ela é boa, saudável e, inclusive recomendável, segundo grandes educadores como: Vygotsky, Jean Piaget e Paulo Freire. Se tristeza fosse realmente ruim, não haveria tantos poetas, escritores, compositores criando obras belíssimas que tanto apreciamos hoje em dia e, ganhando milhões com direitos autorais.  

Aprenda a explorar os sentimentos de tristeza e raiva para obter melhores resultados e ser muito mais realizado e feliz. Participe do nosso workshop de Inteligência Emocional no dia 29/06/2019 (sábado), das 8h às 18h em Belém. Obtenha maiores informações através do nosso whatsapp (11) 99546 8145.

Caixa de texto: Nelson Vieira, é Presidente e Master Coach Trainer da Cia. Brasileira de Coaching Certified Advanced Master Coach Sênior pela Graduate School of Master Coaches (EUA/UK/Austrália)
www.cibracoaching.com.br

Gostou do tema? Tem alguma dúvida ou quer  que eu escreva sobre algum assunto em especial? Envie sua opinião para o whatsapp (011) 99546 8145 ou mande um e-mail para nelsonvieira@cibracoaching.com.br  você poderá fazer parte do nossa próxima edição.

Emoções sabotadoras: reconheça e previna antes que seja tarde demais

Você sabia que muitas vezes perdemos uma “batalha” para as nossas próprias emoções que moldam o nosso comportamento? Pois é, isso acontece porque não fomos educados para saber lidar com elas de maneira equilibrada. Desse modo, quando algo não acontece como gostaríamos, muitas vezes manifestamos atitudes infantis e imaturas diante dos acontecimentos e, infelizmente, só nos damos conta alguns (muitos) anos depois, quando já não é mais possível voltar no tempo para desfazer a “burrada”.

Leia mais…

Uma habilidade que gera prosperidade

O incrível poder da presença

Você já se sentiu totalmente perdida no tempo? Desconectada do momento presente? Preocupada com algo futuro ou presa em alguma situação do passado? Já percebeu que muitas vezes perdemos oportunidades e momentos importantes de nossas vidas?

Leia mais…

Não seja refém: desenvolva a autorresponsabilidade e tenha resultados incríveis

Concordo que responsabilizar outras pessoas pelo nosso fracasso é muito mais confortável e menos “sofrível”, mas assumir a responsabilidade pelos próprios atos e pelos resultados que dele vêm, é libertador e gratificante. Repare que enquanto isso não ocorre, todas as vezes que deixamos de fazer algo ou ficamos empatados pelo comportamento de outra pessoa, perdemos muito tempo lamentando, reclamando e muitas vezes acusando e ouvindo justificativas, muitas das quais injustificáveis, me arriscaria a dizer: a esmagadora maioria dos motivos não tem uma real explicação! Esse é um tempo precioso que poderíamos alocar para fazer algo no sentido de mudar a atual situação, como essas a seguir:

Leia mais…

Qualidade do sono e Produtividade

 * Por Adriana Lima

 

No contexto atual do mercado de trabalho, o cenário exige que o bom profissional desempenhe várias tarefas simultaneamente no seu ambiente corporativo, na vida pessoal, aplique seu tempo e invista mais em estudos, ainda precisa sobrar um horário para o descanso e aquele momento para desfrutar do convívio com a família, uma verdadeira maratona contra o relógio para aproveitar o máximo as horas do dia e desenrolar as atividades do cotidiano.

Leia mais…

© 2020 Literare Books

Theme by Anders NorenUp ↑