Há exatos 60 dias atrás eu estava com um sobrepeso de 15kgs e reflexos decorrentes nada aconselháveis: índices descontrolados de triglicerídeos e colesterol total, gordura no fígado com iminência de cirrose, diabetes, vitamina B12 pela metade, tudo isso causando cansaço físico, esquecimento, tonturas, falta de concentração, dentre outros sintomas.

A gota d’água foi em um retorno de consulta médica para levar os resultados de exames que havia feito. O médico foi implacável: aplicou um misto de cartão amarelo e vermelho em mim. Fiquei assustado, tinha chegado a hora de rever meu mindset. Estabeleci um tripé arrojado de metas: reeducação alimentar, atividade física diária e período de descanso maior, tudo isso negociado com minha esposa e comigo mesmo. Tinha que vencer mais uma vez a mim mesmo. E lá fui eu…

Desde então, passaram-se 52 dias e os resultados são impressionantes: 13kgs a menos, índices de exames 85% em dia, volta da autoestima e da motivação, roupas que antes não serviam agora servem, enfim…, voltei a ser eu de novo, como há 18 anos atrás. Conseguir se olhar novamente no espelho, faz ver que é você que está ali de novo, faz você voltar a sorrir e ver que dá para continuar indo ainda mais além.

Afastar de vez os riscos de patologias como diabetes, infarto e acidente vascular cerebral que eram iminentes e poderiam ser fatais, além de sumir com a ansiedade, os indícios de depressão, do stress, apontam que o tripé de metas deu certo.

Boa parte dos problemas de saúde mental das pessoas é causada ou agravada pela má saúde física. A troca de massa muscular por gordura, a tendência ao sedentarismo e à hipertensão comprometem o desempenho cardiovascular, o que aumenta com o passar do tempo os riscos de saúde.

Outros reflexos positivos foram o aumento da produtividade e da qualidade de vida. Sinto que até o fluxo de sangue no cérebro melhorou, o quadrante do equilíbrio (físico/mental/emocional/espiritual) estabilizou, as dores musculares e das articulações sumiram, o bem-estar fixou residência.

Recentemente li e me aprofundei mais sobre como o bem-estar depende do cérebro e que só nos sentimos bem quando esse órgão recebe informações do corpo de que também este está em boas condições. A atividade física melhorou os níveis de atenção e memória, aumentou a velocidade do processamento de informações recebidas pelo cérebro e das tomadas de decisões.

Uma das descobertas surpreendentes da neurociência explica tudo isso: que as emoções são fundamentais para tomarmos boas decisões. A felicidade é o estado do cérebro que vê tudo dando certo.

Acerte a bússola da sua vida, eu acertei a minha, antes que fosse tarde.

Reflita sobre isso!

———————————————————

FALE COM O CLAITON

www.institutoclaitonfernandez.srv.br
contato@institutoclaitonfernandez.srv.br
Tel / Whatsapp: +55 51 99709-0701

SIGA O CLAITON NAS REDES SOCIAIS:

Instagram | Linkedin | Youtube | Facebook