Tag: foco (page 1 of 2)

Cuidado: Você pode estar assinando um atestado de incompetência e nem sabe

O diálogo abaixo travado entre um diretor e um gerente de departamento aconteceu há algum tempo, mas é incrível como o tempo passa, as relações mudam, novas gerações aparecem, mas o velho hábito continua bem presente nos dias atuais:

Diretor – G., por favor, oriente as pessoas do seu departamento a seguirem o fluxo de trabalho cumprindo os procedimentos e respeitando todos os itens do check list.

G. – Pow diretor, não tem como fazer isso, meu nível de operação é muito elevado. Já é demais conseguir que façam, apesar dos erros de operação, tudo acontece muito rápido, não dá tempo de ficar seguindo procedimento padrão.

O diretor então passa o mesmo comando para o gestor de outro departamento, que apesar do alto volume de informações, executa e, atende aos prazos especificados, bem como grande parte dos indicadores de performance, apresentando um bom índice de produtividade. Ao levar ao conhecimento do gerente G. os resultados do seu colega de empresa, o mesmo argumentava:

– Ah, no setor dele não tem tanta demanda como no meu;

– Lá o trabalho não é tão complexo quanto no meu;

– Ele tem mais pessoas pra executar a tarefa, eu estou com o meu quadro desfalcado, preciso contratar pelo menos mais umas três pessoas;

– Para ele é mais simples porque ele não faz nem um terço do que eu faço;

– Ele tem um aparato tecnológico melhor do que o meu.

Enfim, depois de ouvir toda a linha de argumentação do G., o diretor resolveu fazer um rodízio entre os mesmos por um período de tempo. Conclusão:

O departamento do G. passou a apresentar melhores resultados, respeitando os padrões, normas, check lists e atendendo a todos os indicadores ao passo que o outro ficou todo bagunçado, deixou de atender aos requisitos que antes atendia e a equipe se apresentava mais acomodada, desmotivada. O que houve? (sem comentários, não é mesmo?)

Pois bem, você se depara frequentemente com desculpas para justificar os maus resultados, seus ou de terceiros? É daquelas pessoas para as quais sempre está faltando algo para fazer o que precisa ser feito? Nenhum recurso é suficiente o bastante para atender a demanda que se apresenta?

Então abra o seu olho caro(a), o seu foco e atenção podem estar sendo desviados para outras questões e atividades menos importantes, e quando você pensa que com suas desculpas vai comover os seus superiores, o máximo que conseguirá é atrair a atenção dos mesmos para você (pessoa), não de forma positiva, claro! Raciocine: Como o outro consegue realizar no seu departamento e você não? E como se não bastasse, ainda vai bagunçar o que está funcionando bem no outro departamento? Parabéns, você acabou de assinar um atestado de incompetência!

Se você vive ou presencia alguma situação parecida com a do G., aceite uma dica: Procure programas de treinamento, um acompanhamento de coaching, uma mentoria, ou, pelo menos tenha a humildade para aprender o que você não sabe com o colega, entenda que é mais digno admitir que precisa se preparar melhor do que inventar mil desculpas para justificar o injustificável jogando todo o seu histórico (se é que realmente já teve um) no lixo.

Ah, e só para lembrar, entenda de uma vez por todas que empresa não é mãe e que sua carreira depende 100% de você, portanto, cabe somente a você cuidar bem dela procurando cursos para melhorar suas habilidades profissionais e desenvolvimento de liderança e autogestão (em todos os níveis da organização).  

Assuma o controle da sua carreira, vire o jogo, venha desenvolver habilidades comportamentais para aprimorar a gestão e mobilizar sua equipe para o alcance de metas. A Cia Brasileira de Coaching está com uma nova turma para o workshop de Liderança e autogestão a ser realizado no período de 27 a 28/08/2019, das 8h às 18h em Belém. Obtenha maiores informações através do nosso whatsapp (11) 99546 8145.

Caixa de texto: Nelson Vieira, é Presidente e Master Coach Trainer da Cia. Brasileira de Coaching Certified Advanced Master Coach Sênior pela Graduate School of Master Coaches (EUA/UK/Austrália)
www.cibracoaching.com.br

Gostou do tema? Tem alguma dúvida ou quer  que eu escreva sobre algum assunto em especial? Envie sua opinião para o whatsapp (011) 99546 8145 ou mande um e-mail para nelsonvieira@cibracoaching.com.br  você poderá fazer parte do nossa próxima edição.

Lidando com a perda e a frustração de forma inteligente

Reconhecer as nossas emoções básicas e aprender a lidar de maneira inteligente com cada uma delas, evitando as emoções negativas é um grande desafio, e, acredite, isso em algum momento irá salvar a sua vida. Então, compreenda que todos temos emoções básicas, que nos acompanham desde a concepção, outras são socialmente aprendidas e outras descobertas através das nossas experiências cotidianas.

As emoções básicas que nascem com a gente desde a fecundação, são: A alegria, a tristeza, a raiva, o medo e o afeto, normalmente, pergunto em algumas palestras: “Qual delas é a melhor de experimentar“, e normalmente a resposta vem carregada de convicção por 99,9% dos presentes de norte a sul do Brasil: “- A alegria!”. Pois é, é o que todos queremos, mas o que seria da nossa vida se tudo fosse só alegria? Você já parou para pensar nisso? Certamente as pessoas não se importariam tanto com as outras, seriam muito mais egoístas, egocêntricas e segregarias. Perceba que uma pessoa “muito alegre”, pode, em algum momento, passar do ponto e tornar-se inconveniente com risos e piadas fora de hora, eu mesmo não escapo, algumas das minhas piores apresentações, eu estava tomado de súbita alegria. Portanto, ela é boa sim, mas devemos dosar e compreender a importância das demais.

Uma segunda pergunta que eu normalmente faço: “Dessas, quais são as piores emoções para se sentir?” E novamente, lá vem as respostas repletas de convicção: A raiva e a tristeza!

Pois bem, vamos analisar a função de cada uma delas: Você consegue imaginar um atleta olímpico ou um time de futebol entrando em campo sem um pouquinho sequer de raiva? Provavelmente vai aceitar as investidas do oponente, se acomodar e ganhar ou perder passa a ser uma mera consequência do acaso, certo? Portanto, a energia da raiva, quando adequadamente canalizada pode construir prodígios, por que o leva a se superar e construir coisas incríveis para si e para os demais, pois ela se converte em gana, força de vontade, foco, raça, disposição de vencer.  

A tristeza, ninguém gosta de sentir, mas é ela a emoção que mais lhe  aproxima da nobre condição de Ser Humano, pois a frustração o obriga a aprender a lidar com a perda e com o sofrimento de forma equilibrada e o torna mais sensível em relação a humanidade dando um sentido maior a vida, pois só quem passa por dificuldades, não importa quais sejam, físicas, materiais, financeiras ou emocionais, o tornam mais atento aos demais podendo contribuir para um mundo melhor, com mais respeito, tolerância e aceitação incondicional.

Pessoas que nunca experimentaram sentimentos de perda ou frustração não conseguem lidar com isso de forma madura e acabam agindo impulsivamente podendo comprometer toda a sua vida e a de outras pessoas. Ah, então você está duvidando? Certo, veja aí nos noticiários dos últimos dias quantos casos de feminicídio têm ocorrido e suas causas: Quase todos porque o “cara” não aceitava o fim do relacionamento! Isso é maturidade?

Se ele tivesse “curtido” mais uma fossa na infância, aprendesse a lidar melhor com as perdas, aí entra um pouco da responsabilidade dos pais que, para não ver o pimpolho tristinho, dá tudo o que ele quer e não apenas o que ele precisa, então fica aqui o meu apelo: Senhores pais, pelo amor de Deus, permitam que seus filhos experimentem sentimentos de perda e frustração pelo bem da humanidade! Entendam que frustração não mata, a falta dela sim! Ela é boa, saudável e, inclusive recomendável, segundo grandes educadores como: Vygotsky, Jean Piaget e Paulo Freire. Se tristeza fosse realmente ruim, não haveria tantos poetas, escritores, compositores criando obras belíssimas que tanto apreciamos hoje em dia e, ganhando milhões com direitos autorais.  

Aprenda a explorar os sentimentos de tristeza e raiva para obter melhores resultados e ser muito mais realizado e feliz. Participe do nosso workshop de Inteligência Emocional no dia 29/06/2019 (sábado), das 8h às 18h em Belém. Obtenha maiores informações através do nosso whatsapp (11) 99546 8145.

Caixa de texto: Nelson Vieira, é Presidente e Master Coach Trainer da Cia. Brasileira de Coaching Certified Advanced Master Coach Sênior pela Graduate School of Master Coaches (EUA/UK/Austrália)
www.cibracoaching.com.br

Gostou do tema? Tem alguma dúvida ou quer  que eu escreva sobre algum assunto em especial? Envie sua opinião para o whatsapp (011) 99546 8145 ou mande um e-mail para nelsonvieira@cibracoaching.com.br  você poderá fazer parte do nossa próxima edição.

O campeão não nasce pronto

Ontem fui convidado pela Cristiane Costa, de Belo Horizonte, a participar de uma “live” nas redes sociais com foco no propósito, medo, resultados e liderança. O tema dessa transmissão foi inspirado em uma frase de um atleta olímpico, que se referia à importância do treino duro, da abdicação, da resiliência ao conviver no limite entre a vitória e a derrota, o sucesso e o fracasso.   

Leia mais…

Empreendedor, crescer é possível apesar dos desafios. Veja como:

Hoje o papo é com os empreendedores, sim, com esses que movimentam mais de ¼ do PIB no Brasil, segundo pesquisa publicada na revista “Negócios em projeção”, esses que lutam todos os dias para honrar seus compromissos e equilibrar-se entre as contas de casa, do trabalho e a realização dos seus sonhos, como aponta Isabela Bolzani, de acordo com um estudo da Endeavor que revela que “entre os empreendedores de alto impacto e alta performance (que têm características de crescimento contínuo e diferencial competitivo), 84% e 52%, respectivamente, querem tornar suas empresas maiores. Nos empreendedores em geral, que por sua vez são a maior parcela dos quase mil entrevistados, 43% afirmam ter como objetivo a garantia de renda própria ao longo dos anos”. (http://crcgo.org.br/novo/?p=15373)

Reflita, se tudo estiver correndo bem, parabéns! Você, possivelmente, já passou por etapas anteriores, mas nem por isso está mais fácil. Então, pergunte-se: Dói? Se sim, avalie se está no caminho certo e acredite, quando você mudar de nível, ela irá se dissipar, portanto, por pior que esteja o seu momento, jamais desista de arriscar, pois no futuro você poderá carregar a dor perene e irreversível do arrependimento por não ter tentado mais enquanto podia, por medo de fracassar. E se isso acontecer? Ora, avalie o que passou e pense nas lições que você extrai dessa experiência. O que você faria diferente para ter um resultado melhor? Baseado nisso, tenho uma proposta: Vamos fazer valer a pena?

Agregue talentos ao seu negócio e na medida do possível, mantenha-os. Veja aqui algumas dicas úteis sobre eles: remunere-os bem; jornadas flexíveis atualmente são um grande atrativo; normalmente gostam de trabalhar em equipe; são capacitados, não necessariamente com diploma de curso superior ou algo do tipo; costumam ser bastante produtivos e focados quando motivados, reconhecidos e apoiados; precisam sentir-se desafiados para manter-se engajados; e, lógico, querem ser valorizados.

Foque nos pontos de melhoria, em uma análise mais apurada do ambiente interno do negócio, muitos empreendedores reconhecem apenas os pontos fortes e procuram a todo custo justificar os fracos. É um grade equívoco! Estar atento às fragilidades do negócio o ajudam a pensar em alternativas para eliminá-las, isso faz com que fique atento a esses aspectos até consegui-los. Jamais desligue da melhoria contínua, afinal, sempre é bom lembrar: “Não existe nada tão bom que não possa ser melhorado”. Esse é um diferencial competitivo das empresas que conseguem se destacar no mercado.

Invista em novidades, Muitas vezes a solução não está diante dos nossos olhos, precisando sair da caixa para observar o mundo ao redor, ou seja, a solução pode estar no serviço de uma companhia aérea, na decoração de uma casa de espetáculos, no atendimento diferenciado em um restaurante ou até mesmo apreciando a performance de artistas de rua. As ideias estão à nossa disposição em todo lugar, basta ampliar os sentidos, estimular a criatividade e ajustar a aplicabilidade delas no seu negócio.

Grite! Incremente o seu marketing, antigamente se falava em dar um tiro de bazuca para atingir uma mosca, hoje essa estratégia não se mostra tão eficaz pelo custo e pelos resultados sobretudo pela mudança de comportamento do consumidor, que tem cada vez mais o controle da sua programação. Ele saíu da frente da TV e agora está na internet e tem pleno controle do que assistir. Assim, defina o perfil de consumidor para a sua empresa e vá à luta nas redes sociais, atraia a atenção de um público específico, detalhe: Você pode fazer isso com um tiro de estilingue, certeiro, com uma possibilidade muito maior de conversão em vendas, uma vez que diminui significativamente a margem de erro (aqueles desinteressados pelo seu produto ou serviço) que tem nos outdoors, busdoors, comerciais de rádio ou TV, que, se por um lado dão visibilidade, por outro não necessariamente convertem em vendas.

Planeje, replaneje, mude a rota se preciso for, quantas vezes forem necessárias, nos períodos de “vacas magras”só se pensa em reduzir ou cortar custos, o que é um grande erro administrativo. Neste cenário, ainda de acordo com Pablo Ribeiro, diretor de pesquisa da Endeavor, muitos empreendedores ficam suscetíveis a culpar o ambiente externo ao contrário daqueles com propósito, que se tornam mais resilientes e, portanto, menos provável de culpar outras coisas que não seja o próprio negócio. Nesse sentido, consideram a própria liderança e a gestão de pessoas como principais obstáculos ao crescimento empresarial.

Desse modo, é aí que apresentamos todo o nosso poder de reação empreendedora, organizando o futuro e investindo em aspectos como: apresentação pessoal, empresarial e educação corporativa., Pensando nisso, a Cia Brasileira de Coaching está com uma nova turma de líder coaching e autogestão no período de 23 e 24/04/2019 em Belém. Obtenha maiores informações através do nosso whatsapp (11) 99546 8145.

Gostou do tema? Tem alguma dúvida ou quer que eu escreva sobre algum assunto em especial? Envie sua opinião para o whatsapp (011) 99546 8145 ou mande um e-mail para nelsonvieira@cibracoaching.com.br você poderá fazer parte do nossa próxima edição.

Uma habilidade que gera prosperidade

O incrível poder da presença

Você já se sentiu totalmente perdida no tempo? Desconectada do momento presente? Preocupada com algo futuro ou presa em alguma situação do passado? Já percebeu que muitas vezes perdemos oportunidades e momentos importantes de nossas vidas?

Leia mais…

5 importantes benefícios do coaching para a sua vida

Tudo bem, você já deve estar careca (como eu) de saber que coaching é um processo que tem por objetivo levar o indivíduo do estado atual para o estado desejado no menor espaço de tempo possível, de maneira que ele atinja os seus melhores resultados e seja efetivamente feliz! Mesmo assim, muita gente ainda me pergunta por que deveria fazer uma formação em coaching? Quais os ganhos substanciais além do aprendizado? Pois bem, vou enumerar algumas:

Leia mais…

Vendas X Métricas -7 Dicas para um excelente Fechamento.

Vendas: 7 dicas para conduzir o cliente ao fechamento

Muitos vendedores são ótimos para investigar problemas dos clientes, ótimos para apresentar produtos e propostas, mas quando chega a hora de fechar, bater o martelo, travam. Seja por insegurança, seja por falta de tenacidade comercial, simplesmente tem dificuldade em fechar as vendas.

Leia mais…

Vendas X Métricas – CAC

Custo de aquisição por cliente (ou CAC)

CAC é a abreviação de Custo de Aquisição de Clientes, ou seja, quanto você precisa investir para conquistar cada cliente.

Grande parte das empresas não tem ideia desse valor e, às vezes, podem estar insistindo em um negócio onde o investimento para aquisição é maior do que o lucro que o cliente proporciona. Ou seja, esse negócio é inviável da forma que está.

Leia mais…

Como melhorar a concentração e o foco sem se estressar

Você também anda esquecido das coisas? Tem dificuldade para focar? Executa uma atividade pensando em várias coisas simultaneamente (na filha que está na escola, no horário do remédio para não comprometer o tratamento, na roupa que vai usar no evento)? Já bloqueou o seu cartão de crédito por que esqueceu completamente a senha? Tem constantes lapsos de memória a ponto de esquecer o que fez e o que ouviu há alguns segundos antes? Pois saiba que isso não é um privilégio seu ou meu. Com o excesso de informação, com os dias agitados, com as constantes cobranças, metas, prazos cada vez mais curtos, enfim, todos estamos sujeitos a isso.

Leia mais…

Vendas X Métricas – Taxa de Conversão

Taxa de Conversão 

Parte do funil de vendas, a taxa de conversão merece atenção especial. Ela basicamente representa a porcentagem de oportunidades do funil que se tornam clientes.

Leia mais…

« Older posts

© 2019 Literare Books

Theme by Anders NorenUp ↑