Sabe aquele momento da vida em que parece que ficou tudo escuro e você se encontra num labirinto e não consegue sequer enxergar a saída? A impressão é a de que estamos mergulhados em tantos problemas que não conseguimos perceber mais nada em volta. A única coisa que ainda  conseguimos pensar é em uma forma de sair dessa incômoda situação com a desconfortável sensação de que nada irá funcionar. Terrível, concorda?! Mas quem nunca passou por isso pelo menos uma vez na vida? Aí vem algum insensato e diz: olhe mais para si!

Pois bem, já sei, já sei … complicado! Parece muito fácil para quem está de fora, mas é uma bomba-relógio para quem vive esta situação. Saiba que isso pode afetar a sua saúde, pois há uma intensa e contínua descarga de adrenalina, aumentando a produção de cortisol, a respiração fica mais ofegante, aumenta o risco de arritmia cardíaca, pois é necessária uma força extra para bombear o sangue e, consequentemente, para levar oxigênio para o cérebro.

Assim, há uma grande dificuldade de concentração e organização das ideias, gerando ansiedade. Há alteração na qualidade da alimentação, do sono, do humor e em toda a rotina, inclusive, as interações sociais com familiares, amigos, colegas de trabalho.

Pois bem, como minimizar o impacto dessa tensão para que se encontre um pouco mais de paz e  tranquilidade ao lidar com os desafios  do dia a dia?

  • Reconheça o desafio: compreenda que os desafios existem para dar um tempero a mais na vida, portanto, aceite-os, afinal, nem tudo pode ser exatamente do seu jeito. O trânsito não pode parar para você passar, os seus desafetos não vão desaparecer da face da terra e nem vão se mudar para deixá-lo em paz, nem sempre você terá aquela noite de sono confortável ou aquele final de semana digno de cinema. Aceite as coisas como elas são, assuma o controle, mude o que puder mudar e respeite aquilo que não está sob o seu controle.
  • Faça melhores escolhas: viva mais o aqui e o agora. Lembre-se que nem o futuro, nem o passado existem, são apenas convenções socialmente estabelecidas que nos dão uma exata noção de um tempo que já passou e outro que ainda está por vir. Portanto, a única certeza inequívoca é a do hoje, por isso concentre-se no momento presente e lembre-se que suas decisões são resultado de suas experiências passadas e que, por conseguinte, moldam o seu futuro. Sim meu caro, uma hora a conta chega!
  • Descomplique: evite dar tanta importância para os problemas, principalmente se eles ainda nem aconteceram, nem os potencialize, pois eles crescem na proporção do seu drama pessoal. Portanto, escreva-os em uma folha e abaixo, crie duas colunas: na primeira, liste as soluções viáveis e na segunda, as possíveis consequências de cada uma delas.
  • Dê mais STOPs: Isso mesmo, há quanto tempo você não para tudo para brincar com os filhos, para apreciar o vento soprando no rosto, o desabrochar de uma flor ou o simples comportamento de um animal? Essas pausas são imprescindíveis para oxigenar o cérebro e quem sabe abrir espaço naquele “labirinto de ideias e pensamentos” no qual se meteu? Acalme a dúvida praticando mais relaxamento, meditação, yoga ou até mesmo uma atividade física como uma simples caminhada até uma modalidade esportiva.
  • Desenvolva a arte da paciência: entendo, esta parece ser a mais difícil de todas, mas não tem outro jeito: para tomar decisões importantes das quais não venha a se arrepender no futuro é preciso criar um estado de equilíbrio interno que lhe permita raciocinar. Desse modo, você evita o que chamamos de “sequestro da amígdala cerebelar”. Pois é, essa glândula do cérebro que faz a ponte entre a maneira como nos sentimos e a forma como agimos (ou reagimos) a determinados estímulos. Quando isso ocorre, normalmente dizemos: “eu não queria dizer isso”, “eu agi por impulso”, “eu não pensei que …”. Enfim, mantenha a calma e evite tomar decisões difíceis quando estiver tenso, nervoso e principalmente exaltado.

Gostou do tema? Tem alguma experiência parecida? Compartilhe comigo, terei o maior prazer em conhecer a sua história e quem sabe, contribuir com outras pessoa que têm as mesmas dificuldades, envie suas dúvidas, sugestões, sua opinião para o whatsapp (011) 99546 8145 ou mande um e-mail para fale@cibracoaching.com.br. Você poderá fazer parte do nossa próxima edição.

Aproveite ao máximo o conteúdo deste artigo com nossas sugestões de leitura!