Psicóloga, consultora de RH Elisangela Lima destaca quais as atitudes importantes para quem quer se aventurar num novo negócio

Cerca de 52 milhões de brasileiros com idade entre 18 e 64 anos participaram diretamente da criação ou da manutenção de algum negócio, segundo o Sebrae. Esse perfil empreendedor para criação de novos negócios está instaurado tanto nos homens, quanto nas mulheres.

Os brasileiros vêm se familiarizando cada vez mais com o empreendedorismo, ora por identificação de oportunidades, ora por necessidade de se adaptar às adversidades do momento econômico do país e do alto nível de desemprego.

Atualmente, o ambiente corporativo é geralmente envolto por situações de estresse, pressão e divergências de valores/estratégias, que quando vivenciadas, motivam muitos profissionais a realizar uma transição de carreira e partir para abertura do seu próprio negócio, tendo ou não o perfil empreendedor.

Segundo a psicóloga e consultora de RH Elisângela Lima, o mercado de trabalho evolui de acordo com os avanços tecnológicos e, consequentemente, se molda às características dessa sociedade moderna, onde o comportamento, tanto das empresas quanto dos empregados, muda muito rapidamente.

Ainda segundo a psicóloga, de acordo com pesquisas, futuramente o mercado passará a considerar como natural, alguns hábitos que hoje ainda são considerados inovadores, como por exemplo, a transição do presencial para o remoto e horários flexíveis ao invés do horário comercial.

Além dessas, destaca-se também a tendência da valorização do perfil empreendedor, onde será frequente a utilização da autogestão, na qual os profissionais passarão a trabalhar com atividades de seu próprio interesse, prestando serviços por projetos, em áreas que possuem domínio e não necessariamente estarão vinculados a empresas por anos e anos, como é o modelo atual.

Frente a esse cenário, destacam-se algumas características, atitudes e comportamentos que Elisângela listou abaixo. Ao desenvolvê-los, levarão a traçar o caminho de um empreendedor de sucesso:

1)      Ser sonhador: a primeira característica de um empreendedor é ter um sonho. Tenha expectativas elevadas, porém atingíveis, para que o inspire a concretizar seus objetivos.

2)      Ter um propósito: todo sonho deve ter uma finalidade, pois sem isso, todo o esforço realizado não fará sentido para que os objetivos sejam alcançados. Aliás: Quais valores você quer vivenciar com esse sonho? Quais são as emoções positivas que você está em busca?

3)      Proatividade com disciplina: para fazer acontecer é necessário ter iniciativa e tomar as rédeas do negócio com a disciplina de implantar um ciclo de melhoria contínua no planejamento estratégico e analisando a viabilidade dos negócios.

4)      Inovação: trabalhar a intuição e a criatividade para ter uma visão a frente do mercado e enxergar oportunidades ainda não exploradas, oferecendo diferenciais competitivos. O mercado se preocupa cada vez mais com o consumidor, serviços/produtos personalizados e exclusivos fazem a diferença na hora de entregar ao público.

5)      Conhecimentos: é preciso buscar novas tendências, conceitos e se atualizar a todo momento, não somente em seu seguimento, mas também em temas gerais, como política, economia e atualidades, por exemplo. Além disso, a troca de conhecimentos e experiências com pessoas de diferentes perfis é fundamental para o desenvolvimento da sua percepção.

6)      Assumir riscos: com base na amplitude de seus conhecimentos e autoconfiança, se elevará a assertividade na tomada de decisões, possibilitando assumir riscos para navegar em mares parcialmente ou totalmente desconhecidos. Em quais situações você ainda se sente inseguro em sua tomada de decisão?

7)      Desafios: os grandes empreendedores gostam de se sentir desafiados, na maioria dos casos. A caminhada para o sucesso é mais prazerosa do que o alcance final de um objetivo. Essa caminhada é repleta de desafios e isso que os move. Quais são seus desafios enquanto empreendedor? Quais as suas características pessoais que te auxiliam a superar desafios (pontos fortes)?

8)      Liberdade: levando em consideração que o conceito de liberdade é amplo e de diferentes interpretações, faço aqui um convite para você definir o que seria sua liberdade enquanto empreendedor, podendo desfrutar de estar no controle e ter a flexibilidade de fazer seu trabalho quando, onde e como quiser.

9)      Rede de relacionamentos: utilizar os contatos a seu favor, de forma a potencializar seus conhecimentos, estreitando caminhos para definição de diferenciais, objetivos e resultados a serem atingidos.

10)  Liderança: podemos dividir esse tópico em dois subtemas: autoliderança e liderança. A autoliderança refere-se a capacidade de efetivar as ações frente aos sonhos traçados, a vivência de seus valores ideais e, principalmente, traçar a estratégia da situação atual para a desejada, frente aos itens acima descritos. Enquanto a liderança remete a ser a referência, um líder que inspira e saiba conduzir sua equipe de forma a extrair o máximo do potencial que cada um tem a oferecer, concretizando em resultados mensuráveis.

Elisângela Lima psicóloga, consultora de RH e Master Coach:

Fundadora da Lima Fávaro, há mais de 16 anos transformando, ensinando e treinando organizações, profissionais, pessoas de uma maneira geral, fazendo com que esses atinjam seus objetivos pessoais e profissionais.

Psicóloga pela UNG, especializada em psicologia organizacional pela PUC, em Terapia Familiar pela Winicott, em Gestão Estratégica de Negócios pela FGV, Psicologia Social das Organizações Sedes Sapientiae e MBA em Recursos Humanos pela FIA – USP.

International Coaching Certification Training (Lambent do Brasil)

Tools, Fundamentals & Practice (The Inner Game International School by Timothy Gallwey)

MBA em Coaching (FAPPES)

Master Coaching (SBC – Harvard Business School)

Aproveite ao máximo o conteúdo deste artigo com nossas sugestões de leitura!