*Por Dárcio Corrêa Jr

Ele conseguiu levar 37 crenças limitantes para um outro patamar e uma estátua em sua homenagem. Se você não acredita que pode, encontre alguém que pense diferente.

Há relatos de que na Grécia antiga, berço das olimpíadas, na tentativa de fazer seus corredores  irem mais rápido, distribuía-se prêmios e soltavam leões atrás deles para irem mais rápido. O velho sistema de incentivo baseado em recompensa e ameaça.

Embora muitos atletas pagassem com a própria vida, o que valia era os resultados. Não muito diferente do que vemos hoje em algumas empresas que usam os seus programas motivacionais com a mesma intenção.

Voltando às olimpíadas agora na era moderna, mesmo se tentando de tudo, a barreira de se correr a milha abaixo de 4 minutos parecia intransponível.

Tornando-se numa crença limitante, nutrida por estudos científicos que afirmavam que a anatomia humana não favorecia a quebra desse recorde. Todos acreditaram nessa impossibilidade, menos Roger Bunnister.

Com isso ele conseguiu ser o primeiro homem a correr a milha em menos de quatro minutos em 1953. Feito que escreveu o seu nome na História e rendeu uma estátua em sua homenagem.

Como Roger  conseguiu isso ?

Construindo uma credibilidade inabalável em si mesmo. Fazer outros acreditarem em nós é uma coisa. Agora, construir a auto credibilidade é para poucos.

Sabe, aquelas pequenas promessas aparentemente inofensivas que costumamos quebrar ? Elas minam a nossa auto credibilidade até o trágico momento em que não acreditamos mais em nós mesmos.

Quanto vale a sua palavra?

Nos meus processos de valorização me deparo com queixas tais como: “sinto que o meu serviço não é reconhecido”; “trabalho demais para pouco resultado”; “tenho que engolir sapo o tempo todo”; “eu não mereço isso”. Todos querem saber como ser mais valorizados.

Na ferramenta que usamos de auditoria das habilidades valorizadoras a “credibilidade” é uma das principais, para a subida de patamar.

“Se você pensa que pode ou que não pode, de qualquer forma você está certo.” – Henry Ford

Que motivos você tem para acreditar em você mesmo?

Roger Bunnister – jamais deixou de fazer o que ele se proponha a realizar.  Seu maior feito foi inspirar outros 37 atletas que, no mesmo ano, conseguiram correr a milha abaixo de 4 minutos.

37 crenças limitantes quebradas num único golpe.

Como Roger conseguiu este grande feito ?

Entendendo como é importante a credibilidade no Processo de Convencimento também chamado de PC. Sem dúvida alguma que foi a sua capacidade de se auto convencer que o manteve firme mesmo diante de todos os olhares céticos.

Para quem você está olhando: para aqueles que acreditam nas suas crenças limitantes ou para aqueles que olham além delas?

Lembre-se: Você é aquilo que valoriza!

Não adianta ficar repetindo diante do espelho que você vai conseguir. Descubra o que você tem feito com a sua credibilidade e os tipos de argumentos e objeções que têm nutrido a sua crença.

Quer quebrar as suas crenças limitantes? Faça um upgrade do o seu PC, não mine a sua credibilidade e se inspire em quem está na sua frente.

*Darcio Corrêa Jr

Empreendedor, Escritor, Consultor e Coach de Valorização e Criador do Metodo CHAVE DE IDEIAS e-mail: darcio@webcontatos.com.br – www.webcontatos.com.br

Aproveite ao máximo o conteúdo deste artigo com nossas sugestões de leitura!