No decorrer dos séculos se tem discutido sobre o comportamento humano e suas atitudes, principalmente em situações de estresse. Desde os Gregos que acreditavam que os comportamentos estavam relacionados aos elementos da natureza (água, ar, fogo e terra), passando por diversos filósofos, pensadores e estudiosos do comportamento do ser humano.

O grande desafio é explicar as respostas emocionais das pessoas, pois pessoas diferentes têm respostas diferentes a um mesmo estimulo. Quando se pensa no meio corporativo os resultados na maioria das vezes sobrepõe as pessoas, mas são as pessoas que trazem os resultados. Sendo assim contratar somente por habilidades técnicas é um erro inadmissível na atualidade, deve-se ter um olhar para o comportamento pois o colaborador pode não se adequar ao cargo ou função para qual foi contratado e consequentemente aumento do absenteísmo e turnover, reduzindo a produtividade e lucratividade da organização. E como entender isso? Como fazer a melhor entrega de produtos e/ou serviços se os resultados estão diretamente ligados as pessoas e seus comportamentos? Como identificar esses comportamentos de forma assertiva e pontual? A resposta é que muitos não conseguem entender ou identificar os comportamentos, existem diversas ferramentas que se propõe a avaliar e mapear os tipos de comportamentos, mas também é verdade que há uma gama de alternativas que não tem fundamento teórico e nem base científica para fazer essa mensuração e os processos nas empresas não trazem resultados positivos, pois a ferramenta não é correta e muito menos adequada para o momento. A ferramenta correta poderá ser utilizada para recrutamento e seleção, treinamento e desenvolvimento, avaliação de clima organizacional, gestão de conflitos dentre outras alternativas, alavancando resultados com aumento de produtividade refletido nos lucros da empresa. Para identificar a ferramenta correta segue 5 dicas para resultados efeitos através de avaliação e mapeamento de comportamento:

1º. Procure verificar se há estudos científicos que comprove o resultado efetivo da ferramenta.

2º. Verifique se estes estudos estão adequando a realidade de nosso País.

3º. Identifique “cases” reais que foram realizados através desta ferramenta.

4º. Saiba se o profissional que está ofertando a ferramenta é habilitado e certifico para aplicação.

5º. Tenha bom senso, pois os resultados através de comportamento são efetivos, porém não imediatos, não se iluda com promessas fantasiosas ou somente estímulos motivacionais.