Boas práticas de Gestão de Pessoas podem ser eficazes no auxilio da compreensão dos riscos  trabalhistas e no planejamento de políticas uniformes de combate a essas ações.

Hoje, como sempre, é cada vez mais difícil se prever um cenário com um mínimo de riscos, e com um mercado cada vez mais competitivo, somando-se todas essas tecnologias da informação disponíveis, as empresas deparam-se com ações trabalhistas como se fossem empresas irresponsáveis não cumpridoras de regras e obrigações.

Portanto, gostaria de registrar aqui a importância do RH alinhar alguns procedimentos objetivando minimizar os riscos de passivos trabalhistas observando as necessidades de pré-contratação: perfis de cargos, faixas salariais, benefícios concedidos, disponibilidades total ou parcial, acessos ao Banco de Dados, horários a serem cumpridos, etc.

Em seguida, a própria contratação, que nada mais é que os termos pré-definidos acima, aceitos e devidamente assinados pelas partes interessadas e principalmente, com prazos definidos caso necessário.

Também é essencial Auditorias Internas frequentes para avaliar o estado real do passivo trabalhista da empresa, identificando e apontando pontos frágeis e orientando a elaboração de planos de ação corretivos. Após esta fase, os treinamentos são remédios eficientes, e se somados a uma disciplina monitorada, apresentam resultados positivos.

Portanto, o que temos aqui? Essencialmente, mudanças de hábitos, com a adoção de práticas diárias, independentemente do nível hierárquico dos profissionais da empresa, contribuindo para um bom clima organizacional e uma relação saudável entre empregado e empregador.

Cada organização deve ter por princípio e diretriz, o desenvolvimento de métodos para identificar suas necessidades, fazendo da livre negociação a maneira mais civilizada e democrática de cobrar obrigações e reivindicar direitos, garantindo condições dignas de trabalho.

Inês Restier

Consultora em Treinamento e Desenvolvimento Empresarial. Escritora de livros da Literare Books nas áreas de Comunicação, T&D, e Múltiplas Inteligências.

→ Aproveite ao máximo o conteúdo deste artigo com nossas indicações de leitura