Categoria: Vendas (page 2 of 11)

PENSE BOLD

Se você ainda não leu nada de José Salibi Neto e Sandro Magaldi, convido você a consultar suas obras. Entre as obras que escreveram eu li duas que são: Gestão do Amanhã e O Novo Código da Cultura.

Em Gestão do Amanhã ele trabalha no capítulo 5 sobre o perfil do líder na 4ª Revolução Industrial.

Sempre que se pensa em liderança temos algumas listas padrão sobre que qualidades o líder deve possuir.

Leia mais…

Feedback Sanduíche aplicando PNL – Programação Neuro Linguística

Descubra como a técnica de Feedback Sanduíche pode gerar resultados incríveis na gestão de pessoas e alavancar resultados

O poder da comunicação assertiva

Por Andressa Akemi

Dar e receber feedbacks é uma habilidade extremamente importante na construção de uma comunicação assertiva, portanto falar sobre a melhor maneira de como fazer um feedback de forma efetiva e positiva é o objetivo de hoje.

Sabemos que um dos maiores desafios das pessoas é a comunicação interna e externa, e sabemos que existem algumas técnicas que podem ser aplicadas nesse momento.

Uma das técnicas mais conhecidas é a Feedback Sanduíche, ela é amplamente utilizada por gestores dos mais diversos segmentos por trazer resultados efetivos.

Como funciona o Feedback Sanduíche?

O sanduíche é formado por um pão, o recheio e outro pão em cima, certo?
O Feedback Sanduíche tem seu nome inspirado de fato em um sanduíche.

Por isso, a ideia dessa técnica de feedback também é dividida em três partes, vamos explicar cada uma com um exemplo.

Primeiro passo: o pão

Observando as necessidades humanas e também os pressupostos da PNL, podemos dizer que todo ser humano “tem uma intenção positiva”. Tudo o que faz ou deixa de fazer passa por essa questão. Sempre existe uma intenção positiva, até mesmo quando a ação ou comportamento não são aqueles que se esperava.

Partindo dessa visão, todos os seres humanos estão constantemente buscando “acertar”, fazer as coisas positivas, e com certeza, cada colaborador tem essa intenção e suas qualidades que o fazem estar na sua equipe.

Assim, a primeira etapa do Feedback Sanduíche é destacar os pontos positivos. É natural que ao receber um feedback a pessoa se sinta pressionada, na reatividade, ou fechada para receber o feedback. Começar a conversa de uma forma positiva, ressaltando características e comportamentos positivos, pode tirar a pessoa que está recebendo o feedback do modo reação e coloca-la no modo compreensão.

É importante que esses pontos positivos estejam relacionados com as atitudes ou características que ajudam no processo da empresa. Sempre voltado para ações concretas, resultados atingidos, fazendo com que a pessoa reconheça que o feedback não é uma ameaça, e sim uma oportunidade de melhoria.

Imagine, por exemplo, que você precisa dar um feedback para uma colaboradora que é vendedora e muito desorganizada.

Você pode começar falando:

Ana, você é um ótima vendedora, parabéns por ter batido a sua meta dessa semana!

Ou pode também ser focado para o comportamento:

Ana, o jeito que você é proativa faz com que todos da sua equipe também se empenhem para isso.

O mais importante é que o seu elogio seja sincero, específico e bem descritivo, assim a pessoa que está recebendo o feedback percebe que você está focando e percebendo resultados positivos, sente-se valorizado por aquele comentário e torna-se mais receptivo para a conversa. Sinceramente, é horrível quando alguém vem com um feedback negativo logo de início de conversa, não é mesmo? Talvez você já tenha passado por isso.

Segundo passo: o recheio

Como em um sanduíche, a parte do recheio, é a parte onde você deve focar e gerar mudanças de comportamento e resultados no outro. Depois de elogiar de forma sincera, é hora de apresentar os pontos que precisam ser melhorados.

Evite iniciar essa parte com expressões como: mas ou porém. Elas podem fazer com que a pessoa que esteja recebendo o feedback sinta que o seu elogio não foi sincero.

Além disso, foque em falar sobre o comportamento ou o resultado e não sobre a pessoa. Ou seja, é o que aconteceu, e não sobre quem a pessoa É. Comportamentos e ações podem e devem ser ajustados constantemente, e quando compreendemos que a mentalidade pode estar em crescimento e mudanças, nos permitimos melhorias e mudanças.

Por exemplo: em vez de falar que uma pessoa é desorganizada, fale que ela poderia melhorar a forma na qual ela organiza a sua carteira de clientes (foque no comportamento e não rotule a pessoa)

Seja objetivo e específico, sem ser rude. Traga fatos concretos para que a pessoa assimile o seu feedback.

Então, na segunda etapa do Feedback Sanduíche, ele estaria estruturado assim:

Ana, você é uma ótima vendedor, parabéns por ter batido a sua meta dessa semana! Tenho observado que durante toda a semana passada você chegou um pouco atrasada. Está acontecendo alguma coisa que eu possa ajudar?

Note que você expôs o problema e, mais do que isso, se mostrou disposto a ajudar a contornar a situação. Esteja aberto para encontrar soluções e não focado no problema em si.

Mas, nem todos os feedbacks serão tão fáceis de serem explicados como o nosso exemplo.

Pode ser, inclusive, que em algum momento a pessoa que esteja recebendo o interrompa para responder ou questionar algo.

Uma dica para essa situação é fazer um acordo: pedir para a pessoa deixar que você fale tudo e depois você também a ouvirá sem interrompê-la.

Quando chegar a sua vez de ouvir, não interrompa e escute com atenção. Essa é uma das grandes habilidades ao se dar um feedback. Você não precisa aceitar as desculpinhas, ou julgamentos, vitimização da outra pessoa. Você pode utilizar perguntas e intervir de forma estratégica para que a pessoa encontre soluções e não justificativas. Leia mais sobre “Perguntas Poderosas que geram mudanças”.

Caso precise, faça anotações para responder ou deixar claro alguma visão que possa estar deturpada. Faça com que a pessoa perceba a auto responsabilidade sobre seus atos e comportamentos, o impacto que isso causa na equipe ou como aquilo influencia no desempenho profissional. Mostre-se receptivo mas não conformado com a situação, pois o objetivo do feedback sanduíche é gerar melhorias na compreensão interna e externa.

Terceiro passo: o outro pão

Para finalizar o Feedback Sanduíche, você deve terminar fortalecendo as qualidades que podem ajudar com que o seu liderado chegue nos resultados que você espera. Mostrando que a pessoa tem muito a contribuir e sempre melhorar. Fortalecendo o comprometimento e a forma como é responsável por suas atitudes e comportamentos.

Lembrando-a que comportamentos podem ser aprimorados, resultados podem ser alcançados quando se decide desenvolver novas habilidades.

Veja como pode ser o desenvolvimento dessa conversa com feedback sanduíche:

Você: – Ana, você é um ótima vendedora, parabéns por ter batido a sua meta dessa semana!

Deixe a Ana falar algo, provavelmente vai agradecer ou contar como tem chego nesse resultado.

Você: – Que legal! Seu esforço tem valido a pena. Eu tenho observado que durante toda a semana passada você chegou um pouco atrasada. Está acontecendo alguma coisa que eu possa ajudar?

Escute a Ana e, se for preciso, tome as suas notas e fale novamente. Foque sempre em alternativas e formas para resolver o problema, buscando soluções e não justificativas

Não se esqueça de finalizar a conversa: – Ana, Tenho certeza que você vai conseguir contornar esse problema facilmente, você é um excelente colaboradora, está sempre preocupada com os resultados! Sei que posso contar com você!

Potencialize a sua comunicação

A comunicação assertiva depende principalmente da sua habilidade em expressar de forma clara e positiva aquilo que você pretende trabalhar de melhoria no comportamento e performance da pessoa.

Feedbacks realizados sem critérios, sem cuidado e nos momentos inadequados podem gerar problemas e situações desagradáveis entre as partes. É importante visualizar o feedback como uma ferramenta de melhoria para ajustes de comportamento e alcance das metas.

Para que o feedback funcione de verdade, alguns cuidados precisam ser tomados:

Faça-o sempre em particulas, em um lugar tranquilo, e sem interrupções.

Mostre-se receptivo para ouvir a outra pessoa, compreender como a mente dela funciona, e porque aquele comportamento está impactando nos resultados da equipe ou no seu desempenho profissional.

Além disso, dê feedback constante e não apenas como forma de corrigir algum ponto. Feedbacks positivos, acompanhamento dos indicadores e dos resultados podem tornar a comunicação muito mais eficaz e livre de ruídos (emocionais).

Quer saber mais sobre como melhorar os seus resultados e da sua equipe? Acompanhe nossos posts e entre em contato conosco:

Andressa Akemi

Master Coach Especialista em Finanças e Negócios

Neurociências e Programação Neurolinguística

Trainer Formação Professional Life & Business Coaching

http://bit.ly/SaibaMaisFormação

Seguir em frente é essencial !


Você é do tipo de pessoa que fica remoendo o passado? Se consome com pensamentos do tipo “E se eu tivesse feito diferente?” ou “Por que aquela pessoa fez aquilo comigo?”. Olha só, ter esse tipo de pensamento é normal, mas o problema ou seja o “perigo” é quando você vive no passado. Por causa disso você deixa de aproveitar com mais prazer e alegria o presente. Ou seja, o dia de hoje. É importante deixar as histórias vividas no passado, muitos especialistas nos auxiliam a abrir espaço no presente para viver um novo fluxo de realidade com novos sentimentos, aprendizados e conquistas. Porém muitas pessoas acreditam ser muito difícil dar este passo. Fato este que se explica porque nosso celebro registra os nossos pensamentos como uma realidade vivida no presente. Então cada pensamento que temos sobre situações passadas ele entende como se realmente estivesse acontecendo agora. Por isso, sofremos ou ficamos felizes ao relembrar de maus e bons momentos vividos. Cada vez que trazemos fatos desagradáveis à memória, ficamos imaginando formas de ter evitado e buscando uma saída. Com isso gastamos energia, nos entristecemos e esquecemos de viver bem o presente. Essas atitudes negativas podem acarretar em diversos problemas como tristeza, angústia, frustrações, dores musculares e até aquela sensação de que não é possível viver mais coisas boas e alegres. O passado não vai mudar, por mais que nos esforcemos. Devemos focar nossos olhos no que ainda esta à frente, concentrar toda (boa) energia no hoje e no que esta por vir. Seguir em frente, a vida acontece todos os dias e está cheia de coisas boas, surpresas e bons sentimentos para serem vividos. Esforce-se e dedique-se em transformar pensamentos em realidades. Sua felicidade atual e a realização de suas metas depedem apenas de você, de seus comportamentos e suas atitudes. Quanto ao passado, já não nos pertence mais, só agradeça e abraçe sua sua história afinal ela faz parte de quem você é. A vida acontece agora! Tudo é movimento! Siga em frente e viva o seu Melhor!

@fernandalifecoach

Seja empático

Em termos simples empatia é a habilidade de colocar-se no lugar do outro. Você é sensível a ponto de compreender emoções e sentimentos de outras pessoas? A empatia pode sim ser aprendida, ou pelo menos, treinada, no entanto é necessário passar pelo exercício do autoconhecimento para, aí sim, compreender a emoção do outro, a partir do momento que você for capaz de entender o que se passa na sua própria cabeça será capaz de perceber emoções e sentimentos de outras pessoas. Mas, por que nos colocar no lugar do outro? Porque somos humanos e nos reconhecer no próximo é a maneira de termos uma boa convivência social que nos possibilita entender mais ainda as emoções e necessidades de cada um, fato que se torna indispensável quando se vive em comunidade. Ser empático interfere diretamente em nosso sucesso profissional e pessoal, porém ser uma pessoa empática torna-se um grande desafio tendo em vista que somos imperfeitos e temos uma grande probabilidade em cometer erros e pensar apenas em nós mesmos. Isso deve-se à forma como fomos educados e por influência de outras pessoas que não se importam com os sentimentos e dificuldades de seus semelhantes. Ter empatia é entender que as pessoas são diferentes, sofrem e reagem de modo diferenciado umas das outras, mas que precisam ser ouvidas, compreendidas e acalentadas, afinal a atitude mais nobre de um empático é a capacidade de sentir uma dor que talvez jamais irá vivenciar. Tentar entender os sentimentos e as necessidades dos outros mesmo vivendo em um mundo tão egoísta e conturbado nos torna menos individualistas e, com isso, ganhamos motivação para fazer o bem e cultivar valores indispensáveis em todos os aspectos da vida. Você concorda com o meu ponto de vista?

45 Do primeiro tempo fica entre os mais vendidos na lista do PublishNews


Obra do jornalista Patrick Santos publicada pela editora Literare Books International é recebida com sucesso pelos leitores 

O livro 45 Do primeiro tempo está na principal lista de vendas do mercado livreiro realizada pelo PublishNews, que ranqueia as obras mais vendidas do país. Publicado pela editora Literare Books International, o livro ganhou destaque nas últimas semanas, sendo um dos mais vendidos na editoria de negócios. O autor, Patrick Santos, revela a sensibilidade de um homem que decidiu se reinventar, após 20 anos atuando como jornalista, dos quais cinco como executivo de comunicação e âncora de um dos programas políticos de maior audiência no rádio, o 3 em 1 na Jovem Pan.

Leia mais…

O comunicador empreendedor

Por: Sergio Bialski

Quantas vezes você já viu e ouviu, na área de comunicação, pessoas se queixando da empresa em que trabalham e de seus gestores, ou mesmo se queixando do baixo salário que recebem e da falta de valorização de seu esforço e talento pessoal?

Leia mais…

O uso da criatividade e da inovação na comunicação

Por: Sergio Bialski

Ao longo dos mais de vinte anos de minha carreira como Gestor de Comunicação em grandes empresas, e dos dez anos como professor universitário, pude perceber um traço comum, tanto entre meus colegas de trabalho como entre meus alunos, que é a valorização da criatividade e da inovação como elementos essenciais para o sucesso.

Leia mais…

Feedback na comunicação

Por Gutemberg Leite

A qualidade do feedback dependente diretamente da boa/adequada comunicação e, nesse sentido, não faz diferença se o locutor está discorrendo sobre um assunto técnico, como por exemplo, índices orçamentários, ou se apenas palestra sobre temas cotidianos. O feedback (reação a estímulos) na comunicação, é um incentivo capaz de apresentar aos agentes comunicativos, “doses” de obtenção de resultados a título de mensuração de serem esses, o esperado.

Leia mais…

Dicas infalíveis para desenvolver a autoconfiança e vender mais

Ainda hoje muita gente me procura em processos de coaching porque tem oportunidade no mercado. Mas, para vender algo, assim, “por não saber vender”, acabam dispensando uma grande oportunidade profissional, então eu pergunto: Quem, exatamente, não precisa vender? 

Leia mais…

O impacto da comunicação nos funcionários

O processo comunicativo ineficaz entre o público interno das empresas vem apresentando graves consequências, como perdas financeiras e más condutas

O avanço tecnológico permitiu o desenvolvimento de novos meios de comunicação. Todavia, o processo comunicativo ineficaz entre o público interno das empresas, vem apresentando graves consequências, tais como: perdas financeiras, falhas no gerenciamento de mudanças, más condutas, menor retorno dos acionistas, aumento na ocorrência de acidentes, etc.

Leia mais…
« Older posts Newer posts »

© 2019 Literare Books

Theme by Anders NorenUp ↑