Autor: Andressa Akemi

Feedback Sanduíche aplicando PNL – Programação Neuro Linguística

Descubra como a técnica de Feedback Sanduíche pode gerar resultados incríveis na gestão de pessoas e alavancar resultados

O poder da comunicação assertiva

Por Andressa Akemi

Dar e receber feedbacks é uma habilidade extremamente importante na construção de uma comunicação assertiva, portanto falar sobre a melhor maneira de como fazer um feedback de forma efetiva e positiva é o objetivo de hoje.

Sabemos que um dos maiores desafios das pessoas é a comunicação interna e externa, e sabemos que existem algumas técnicas que podem ser aplicadas nesse momento.

Uma das técnicas mais conhecidas é a Feedback Sanduíche, ela é amplamente utilizada por gestores dos mais diversos segmentos por trazer resultados efetivos.

Como funciona o Feedback Sanduíche?

O sanduíche é formado por um pão, o recheio e outro pão em cima, certo?
O Feedback Sanduíche tem seu nome inspirado de fato em um sanduíche.

Por isso, a ideia dessa técnica de feedback também é dividida em três partes, vamos explicar cada uma com um exemplo.

Primeiro passo: o pão

Observando as necessidades humanas e também os pressupostos da PNL, podemos dizer que todo ser humano “tem uma intenção positiva”. Tudo o que faz ou deixa de fazer passa por essa questão. Sempre existe uma intenção positiva, até mesmo quando a ação ou comportamento não são aqueles que se esperava.

Partindo dessa visão, todos os seres humanos estão constantemente buscando “acertar”, fazer as coisas positivas, e com certeza, cada colaborador tem essa intenção e suas qualidades que o fazem estar na sua equipe.

Assim, a primeira etapa do Feedback Sanduíche é destacar os pontos positivos. É natural que ao receber um feedback a pessoa se sinta pressionada, na reatividade, ou fechada para receber o feedback. Começar a conversa de uma forma positiva, ressaltando características e comportamentos positivos, pode tirar a pessoa que está recebendo o feedback do modo reação e coloca-la no modo compreensão.

É importante que esses pontos positivos estejam relacionados com as atitudes ou características que ajudam no processo da empresa. Sempre voltado para ações concretas, resultados atingidos, fazendo com que a pessoa reconheça que o feedback não é uma ameaça, e sim uma oportunidade de melhoria.

Imagine, por exemplo, que você precisa dar um feedback para uma colaboradora que é vendedora e muito desorganizada.

Você pode começar falando:

Ana, você é um ótima vendedora, parabéns por ter batido a sua meta dessa semana!

Ou pode também ser focado para o comportamento:

Ana, o jeito que você é proativa faz com que todos da sua equipe também se empenhem para isso.

O mais importante é que o seu elogio seja sincero, específico e bem descritivo, assim a pessoa que está recebendo o feedback percebe que você está focando e percebendo resultados positivos, sente-se valorizado por aquele comentário e torna-se mais receptivo para a conversa. Sinceramente, é horrível quando alguém vem com um feedback negativo logo de início de conversa, não é mesmo? Talvez você já tenha passado por isso.

Segundo passo: o recheio

Como em um sanduíche, a parte do recheio, é a parte onde você deve focar e gerar mudanças de comportamento e resultados no outro. Depois de elogiar de forma sincera, é hora de apresentar os pontos que precisam ser melhorados.

Evite iniciar essa parte com expressões como: mas ou porém. Elas podem fazer com que a pessoa que esteja recebendo o feedback sinta que o seu elogio não foi sincero.

Além disso, foque em falar sobre o comportamento ou o resultado e não sobre a pessoa. Ou seja, é o que aconteceu, e não sobre quem a pessoa É. Comportamentos e ações podem e devem ser ajustados constantemente, e quando compreendemos que a mentalidade pode estar em crescimento e mudanças, nos permitimos melhorias e mudanças.

Por exemplo: em vez de falar que uma pessoa é desorganizada, fale que ela poderia melhorar a forma na qual ela organiza a sua carteira de clientes (foque no comportamento e não rotule a pessoa)

Seja objetivo e específico, sem ser rude. Traga fatos concretos para que a pessoa assimile o seu feedback.

Então, na segunda etapa do Feedback Sanduíche, ele estaria estruturado assim:

Ana, você é uma ótima vendedor, parabéns por ter batido a sua meta dessa semana! Tenho observado que durante toda a semana passada você chegou um pouco atrasada. Está acontecendo alguma coisa que eu possa ajudar?

Note que você expôs o problema e, mais do que isso, se mostrou disposto a ajudar a contornar a situação. Esteja aberto para encontrar soluções e não focado no problema em si.

Mas, nem todos os feedbacks serão tão fáceis de serem explicados como o nosso exemplo.

Pode ser, inclusive, que em algum momento a pessoa que esteja recebendo o interrompa para responder ou questionar algo.

Uma dica para essa situação é fazer um acordo: pedir para a pessoa deixar que você fale tudo e depois você também a ouvirá sem interrompê-la.

Quando chegar a sua vez de ouvir, não interrompa e escute com atenção. Essa é uma das grandes habilidades ao se dar um feedback. Você não precisa aceitar as desculpinhas, ou julgamentos, vitimização da outra pessoa. Você pode utilizar perguntas e intervir de forma estratégica para que a pessoa encontre soluções e não justificativas. Leia mais sobre “Perguntas Poderosas que geram mudanças”.

Caso precise, faça anotações para responder ou deixar claro alguma visão que possa estar deturpada. Faça com que a pessoa perceba a auto responsabilidade sobre seus atos e comportamentos, o impacto que isso causa na equipe ou como aquilo influencia no desempenho profissional. Mostre-se receptivo mas não conformado com a situação, pois o objetivo do feedback sanduíche é gerar melhorias na compreensão interna e externa.

Terceiro passo: o outro pão

Para finalizar o Feedback Sanduíche, você deve terminar fortalecendo as qualidades que podem ajudar com que o seu liderado chegue nos resultados que você espera. Mostrando que a pessoa tem muito a contribuir e sempre melhorar. Fortalecendo o comprometimento e a forma como é responsável por suas atitudes e comportamentos.

Lembrando-a que comportamentos podem ser aprimorados, resultados podem ser alcançados quando se decide desenvolver novas habilidades.

Veja como pode ser o desenvolvimento dessa conversa com feedback sanduíche:

Você: – Ana, você é um ótima vendedora, parabéns por ter batido a sua meta dessa semana!

Deixe a Ana falar algo, provavelmente vai agradecer ou contar como tem chego nesse resultado.

Você: – Que legal! Seu esforço tem valido a pena. Eu tenho observado que durante toda a semana passada você chegou um pouco atrasada. Está acontecendo alguma coisa que eu possa ajudar?

Escute a Ana e, se for preciso, tome as suas notas e fale novamente. Foque sempre em alternativas e formas para resolver o problema, buscando soluções e não justificativas

Não se esqueça de finalizar a conversa: – Ana, Tenho certeza que você vai conseguir contornar esse problema facilmente, você é um excelente colaboradora, está sempre preocupada com os resultados! Sei que posso contar com você!

Potencialize a sua comunicação

A comunicação assertiva depende principalmente da sua habilidade em expressar de forma clara e positiva aquilo que você pretende trabalhar de melhoria no comportamento e performance da pessoa.

Feedbacks realizados sem critérios, sem cuidado e nos momentos inadequados podem gerar problemas e situações desagradáveis entre as partes. É importante visualizar o feedback como uma ferramenta de melhoria para ajustes de comportamento e alcance das metas.

Para que o feedback funcione de verdade, alguns cuidados precisam ser tomados:

Faça-o sempre em particulas, em um lugar tranquilo, e sem interrupções.

Mostre-se receptivo para ouvir a outra pessoa, compreender como a mente dela funciona, e porque aquele comportamento está impactando nos resultados da equipe ou no seu desempenho profissional.

Além disso, dê feedback constante e não apenas como forma de corrigir algum ponto. Feedbacks positivos, acompanhamento dos indicadores e dos resultados podem tornar a comunicação muito mais eficaz e livre de ruídos (emocionais).

Quer saber mais sobre como melhorar os seus resultados e da sua equipe? Acompanhe nossos posts e entre em contato conosco:

Andressa Akemi

Master Coach Especialista em Finanças e Negócios

Neurociências e Programação Neurolinguística

Trainer Formação Professional Life & Business Coaching

http://bit.ly/SaibaMaisFormação

A jornada da prosperidade financeira

Você não está sozinho nessa jornada rumo a prosperidade financeira

Me diga:

  • Quantas vezes você já perdeu o sono, pensando nas contas a pagar ou nas dívidas que fez?
  • Há quanto tempo você está lutando e tentando controlar o seu dinheiro sem conseguir?
  • Quantas vezes você ficou perdido (mesmo tendo dinheiro) mas sem saber como investi-lo da melhor maneira?
Leia mais…

Desperte seu milionário interior

Você não está sozinho nessa jornada rumo a Prosperidade Financeira

Me diga:

  • Quantas vezes você já perdeu o sono, pensando nas contas a pagar ou nas dívidas que fez?
  • Há quanto tempo você está lutando e tentando controlar o seu dinheiro sem conseguir?
  • Quantas vezes você ficou perdido (mesmo tendo dinheiro) mas sem saber como investi-lo da melhor maneira?

Leia mais…

Uma habilidade que gera prosperidade

O incrível poder da presença

Você já se sentiu totalmente perdida no tempo? Desconectada do momento presente? Preocupada com algo futuro ou presa em alguma situação do passado? Já percebeu que muitas vezes perdemos oportunidades e momentos importantes de nossas vidas?

Leia mais…

© 2019 Literare Books

Theme by Anders NorenUp ↑