No mundo da computação, chama-se Engenharia Social um conjunto de técnicas utilizadas para obter acesso a informações importantes de pessoas, organizações ou sistemas por meio de enganação ou exploração da confiança das pessoas.

Kevin Mitnick, o hacker mais conhecido do mundo e especialista em segurança da informação, em seu livro “A arte de enganar”, aborda de forma precisa o conceito de Engenharia Social:

“A engenharia social usa a influência e a persuasão para enganar pessoas e convencê-las de que o engenheiro social é alguém que na verdade ele não é, ou pela manipulação. Como resultado, o engenheiro social pode aproveitar-se das pessoas para obter as informações com ou sem o uso da tecnologia”.

Acontece quase todo dia. Você recebe um email ou mensagem no WhatsApp “encaminhe para seus amigos a corrente…” ou ainda, “encaminhe para 10 amigos para concorrer a prêmio x…”, entre muitos outros exemplos.  Kevin aborda que o maior problema de segurança não está nos sistemas computacionais, mas sim no fator humano.

Segue dicas importantes para evitar contratempos:

  1. Faça backup de seus arquivos mais importantes diariamente, ou no mínimo, uma vez por semana. TODO computador ou dispositivo móvel é vulnerável a falhas e invasões;
  2. Dê preferência por senhas difíceis e mude periodicamente. Evite compartilhá-la com outras pessoas.
  3. Utilize antivírus e firewall atualizados originais. Se você utiliza software não original, não fique surpreso em saber que se alguém “liberou” o software pra uso com “cracks”, prejudicando a propriedade intelectual de outros, é por que queria ganhar algo com isso e geralmente, são suas informações pessoais. Fique atento.
  4. Proteja sua rede Wi-Fi com senha segura.
  5. NUNCA utilize computador público ou com vários programas de risco, como Kazaa, Emule, Torrent, entre outros compartilhadores, para acessar sua conta bancária ou compras online. Ainda, não instale estes em computador que utiliza para a administração da empresa. Mais cedo ou mais tarde terá problemas com vírus, arquivos corrompidos, entre outros.
  6. Quando não for mais utilizar Facebook, Email ou Home Banking, não se esqueça de clicar em Sair, Desconectar ou equivalentes. Este simples cuidado poderá evitar diversos problemas (lembre-se da Engenharia Social);
  7. Cuidado com downloads, cliques em Fotos, entre outros arquivos que podem estar infectados. Antes de clicar, veja se o email de quem enviou está correto, se o assunto é pertinente (fotos de festa que você não foi é estranho, correto?);
  8. Emails falsos: é o mais utilizado atualmente. Atualizações de aplicativos bancários, audiência judicial, cartão virtual, solicitações de encaminhamento com mensagens de correntes ou prêmios se você redirecionar para amigos são os mais comuns. Antes de encaminhar ou abrir, verifique no Google se a mensagem é real. Se preferir, apenas delete. Evite encaminhar este tipo de mensagem, fornecendo informações de seu computador, seu endereço de email e de seus amigos. Geralmente estes contatos vão para listas de spams;
  9. As lojas virtuais são uma grande comodidade, mas fique atento. Verifique antes se o site é seguro e a idoneidade da empresa. Procure na internet por referências do site, se tem muitas reclamações e se os problemas foram resolvidos. Verifique no canto superior direito se aparece um cadeado (ou https), indicando que o site é seguro;
  10. A décima dica é para quem gosta de instalar aplicativos no celular sem pesquisar antes. Cuidado, pois existem pessoas mal intencionadas que criam e disponibilizam seus aplicativos para instalação gratuita, quando a intenção real é instalar algum vírus, rastrear dados, entre outros. Faça uma pesquisa básica antes e leia os termos de uso.

Alan Cardoso

Especialista em Engenharia de Sistemas e pós graduado em Administração e Marketing. É CEO na ETAG Soluções em Tecnologia, empresa líder em desenvolvimento de software de gestão para o mercado musical, com clientes em todo o Brasil e na Europa. Site: www.etaginformatica.com.br