5 Lições de Maria para uma vida mais plena e feliz

Ontem comemoramos em Belém mais um Círio de Nossa Senhora de Nazaré, mais um ano de procissões, traslados, caminhadas e romarias de fé repletas de orações e sobretudo muitas reflexões. É o momento em que refletimos sobre tudo o que passou e renovamos a esperança no futuro e na humanidade, sobretudo em tempos de drásticas mudanças no campo da política, da economia e das relações, que tendem a ser mais sustentáveis, quem não servir à sociedade, à comunidade, às pessoas de um modo geral, estará cada vez mais à margem e dificilmente terá nova oportunidade, o resultado das urnas está aí, e não deixa margem para dúvidas. É tempo de mudança! E neste contexto, a fé, independentemente de religião, ganha cada vez maior importância para preservação da paz e maior compreensão em relação às diferenças, essas aliás, muito importantes para o nosso aprendizado e evolução contínua, desde que tenhamos discernimento, o suficiente, para conviver com os opostos, a começar pela tolerância religiosa. Diante disso, Maria, mãe de Jesus, nos traz profundas reflexões, muitas delas perceptíveis apenas quando temos a grata satisfação de participar dessa grande manifestação de fé e oração do povo paraense, o Círio! Vejamos algumas:

Fé: Nossa Mãe e Rainha da Amazônia é modelo de fé. “Pela fé, Maria acolheu a palavra do Anjo e acreditou no anúncio de que seria Mãe de Deus na obediência da sua dedicação. Com alegria, deu à luz o seu Filho unigênito, mantendo intacta a sua virgindade. Confiando em José, seu Esposo, levou Jesus para o Egito a fim de O salvar da perseguição de Herodes. Com a mesma fé, seguiu o Senhor na sua pregação e permaneceu a seu lado. Posteriormente, presenciou a ressurreição de Jesus e, conservando no coração a memória de tudo, transmitiu-a aos Doze reunidos com Ela no Cenáculo para receberem o Espírito Santo” (F. Suárez – J. Yániz, julho 2013).  E como você lida com as adversidades em seus projetos (uma prova, um concurso, um negócio, uma profissão) a cada erro, fracasso ou derrota sofrida? Pensa em desistir ou busca o aprendizado para seguir em frente?

Coragem: Conta-se que a jovem Maria, aos 14 ou 15 anos, naquela época estava prometida a um homem quando recebeu a notícia de que geraria um filho, todas as condições eram adversas, pois naquele tempo, uma gravidez fora do casamento era comparável a um ato criminoso e a mulher a uma “meretriz”, logo, era exposta ao julgamento da sociedade e a todo tipo de represália. Mesmo assim, abraçou o desafio de gerar o filho de Deus, aquele que viria para salvar toda a humanidade, agora, imagine por quantos desafios atravessamos hoje em dia em todas as áreas da vida: Como você lida com eles seja em casa, no trabalho, na faculdade ou mesmo na igreja? Quantas decisões difíceis você precisa tomar frequentemente que irão impactar a sua vida e a de inúmeras outras pessoas e que estão sujeitas ao julgamento alheio e a todo tipo de reação? Você normalmente persiste ou desiste?

Suspensão do julgamento: E quando estamos do outro lado? Quantas vezes julgamos as decisões, as escolhas ou até mesmo um gesto, um comportamento alheio simplesmente por ser diferente daquilo que acreditamos como sendo o “ideal”? O fato é que em certa medida todos somos juízes e réus, onde avaliamos e somos constantemente avaliados. A questão é: Até que ponto somos capazes de respeitar e apoiar o outro apesar das diferenças?  Como você tem lidado em relação às posições contrárias ultimamente? Pense em quantas vezes você já desperdiçou a sua energia tentando impor a sua posição ao defender uma ideia para alguém que pensa completamente diferente? Você vai conseguir muda-lo? Qual é o máximo de resultado que vai conseguir? Se pudesse agir de forma diferente, o que e como faria?

Comprometimento: Não raro, nessa época, encontramos pessoas carregando velas de todo tipo: Uma casa, uma boneca, uma cabeça, enfim, diversos modelos para fins específicos, muitas vezes caminhando descalças nos acostamentos das estradas em direção à Basílica Santuário, ou mesmo durante a procissão do Círio, pessoas cumprindo a sua jornada de joelhos, outras já engatinhando, outras ainda disputando um lugarzinho na corda que conduz a berlinda, muitas delas já machucadas, feridas, porém perseverantes em sua fé. Provavelmente, essas pessoas fizeram a sua promessa no silêncio da sua intimidade, talvez sequer tenham vindo a público, mas sabem exatamente o que prometeram em oração e não descansarão até que seja cumprida. O nome disso é comprometimento! Então, vale como reflexão: Você costuma cumprir com a sua palavra ou ignora as suas promessas? No trabalho, você faz o impossível para entregar o seu melhor, nem que isso lhe custe o seu “sangue”, um machucado (muitas vezes na alma), a dor e a frustração ou você é daqueles que, ao primeiro sinal de dificuldade pede para sair? Você honra os seus compromissos mesmo que lhe custe algum prejuízo financeiro ou você os espera cair no esquecimento? Qual a consequência dessas duas posturas para você?

Perdão e gratidão: Dentre as inúmeras manifestações por ocasião do Círio de Nazaré, uma muito presente, é, de um lado, o dificílimo exercício do perdão, em relação aos outros e sobretudo em relação a nós mesmos, uma vez que somos tão frágeis e, portanto, suscetíveis ao erro, mas quando alcançamos a graça do perdão, temos a inexorável sensação de leveza e de paz tão necessárias para uma vida mais plena e feliz. Por outro lado, experimentamos, entre lágrimas, sorrisos, dor e alívio, o poder da gratidão impresso em cada face, em cada mão com um terço estendida buscando as bênçãos de Nossa Senhora, mãe de Jesus, nosso Salvador. E você, quem você precisa perdoar para livrar-se do terrível sentimento da mágoa, do rancor ou mesmo do ódio? Quais são as coisas pelas quais você é grato? No dia a dia você tem mais o hábito de reclamar ou de agradecer pelas coisas desagradáveis que lhe acontecem? Por quais acontecimentos você é grato pelo dia de hoje? Que tal fazer esse exercício todos os dias a partir de agora? Topa? Lhe desejo uma vida plena e feliz hoje e sempre! Como se diz nesse período do ano no Pará: Tenha um feliz Círio de Nossa Senhora de Nazaré!

Gostou do tema? Tem alguma experiência parecida? Compartilhe comigo, terei o maior prazer em conhecer a sua história e quem sabe, contribuir com outras pessoa que têm as mesmas dificuldades, envie suas dúvidas, sugestões, sua opinião para o whatsapp (011) 99546 8145 ou mande um e-mail para fale@cibracoaching.com.br. Você poderá fazer parte do nossa próxima edição.

Razão x Emoção: Como elas dialogam?

Certamente temos infinitos exemplos de situações em que nos deparamos com a conflitiva “mente racional” X “mente emocional”. Quantas vezes já tomamos decisões que nos afastam do que realmente queremos da vida? Quantas pessoas hoje vivem absolutamente distantes do que realmente desejam na carreira, nas relações..

  Dizemos que uma pessoa está em mente racional, quando está abordando o conhecimento intelectual, está pensando racionalmente e logicamente, a atenção fica voltada para os dados concretos, faz plano para seu comportamento, concentrada nos objetivos e nas tarefas. Quando se está com a mente racional, você é levado pelos fatos, os valores e os sentimentos não são importantes.

          x

  Já na mente emocional, os pensamento e comportamentos são controlados principalmente por seu estado emocional atual, as cognições são quentes, os fatos podem ser amplificados ou distorcidos para que sejam congruentes com o afeto, depende do humor. Quando se está na mente emocional você é levado pelos sentimentos e pelos impulsos de fazer ou decidir coisas.

    Equilibrar esses estados da mente incluem sabedoria e assertividade nas decisões, porém integrar eles não parece  ser uma tarefa fácil. É preciso exercitar essa habilidade, conhecer o seu próprio self e assim adquirir um terceiro estado de mente, a habilidade do caminho do meio: o equilíbrio da emoção e da razão, as quais são positivas quando trabalham juntas.  A habilidade do caminho do meio,  é o veículo para equilibrar a “mente emocional” e a “mente racional”,  tem o objetivo de desenvolver um estilo de vida no qual o indivíduo atue conscientemente e aja tomando sempre as melhores decisões, sendo dialético e  atuando na sua mudança.

“Somente quando temos a coragem de enfrentar as coisas tais como são sem nenhuma decepção ou ilusão, que surgirá uma luz pela qual reconheceremos o caminho do nosso êxito”

 Tomara que tenhamos conseguido responder algumas perguntas, e feito você  pensar em novas perguntas..

caso tenha perguntas ou sugestões sobre o assunto pode nos enviar.

contato@vendramepsicologia.com.br

Insta: @vendramepsicologia

 

Autor do livro “Mente de vencedor” é entrevistado pela rádio Metropolitana-Mogi

O autor do best-seller Mente de vencedor, professor Paulo Sérgio Buhrer, concedeu uma entrevista para a rádio Metropolitana de Mogi das Cruzes. No quadro com dicas sobre o mercado de trabalho, Buhrer explica como definir e cumprir metas para melhorar a performance no meio profissional.

Continue reading

Por que investir em coaching?

Investir em coaching é caminhar de forma rápida e eficiente rumo à realização e ao sucesso!

Todos  temos a capacidade de chegar onde desejarmos, mas são poucos os capazes de usufruir de todo esse potencial. Pensamentos limitantes, baixa autoestima e medo são alguns dos obstáculos que nós mesmos colocamos quando nos vemos diante de desafios. O coach atuará ao seu lado, mostrando ferramentas e dando orientações para que você seja capaz de enfrentar e superar todos eles.

Continue reading

Saiba como lidar com cada experiência ruim que lhe acontece

Há alguns anos atrás, na cidade do Rio de janeiro, em pleno sábado a noite, estava eu finalizando mais um dia de formação em coaching com toda a turma. Formamos um círculo no centro da sala e fizemos uma corrente onde cada qual define o que significou aquele dia para si, por que foi importante? O que leva de aprendizado? Enfim, é o que nós chamamos de fechamento.

Nesse dia havíamos trabalhado a questão da família, amor, respeito e filhos. Ao final, depois que todos se manifestaram, pairou um instante de silêncio, de emoção e de paz, rompido com uma participante levantando o indicador e pedindo a palavra: “Por favor, eu não posso sair do jeito que estou, eu preciso falar”, e assim, com todos os olhares dirigidos a ela, finalmente desabafou:

Continue reading

Uma palavra simples de significado composto: RESPEITO

Na origem é respectus, trazendo na essência um sentimento positivo.
O seu significado é “ação ou efeito de respeitar, apreço, consideração, deferência”.

Seja mais autoconfiante reprogramando valores e crenças limitantes

É fato! A vida de muitos é reflexo das expectativas do seu grupo de relações. Segundo Percia, algumas vezes, com “a melhor das intenções” o grupo “te puxa para baixo” temendo, inconscientemente, perdê-lo. Então, como sugere o próprio Andre Percia, você não precisa abandonar esse grupo, mas fazer escolhas diferentes, até que o grupo aprenda a acatá-las e, quem sabe, deixar-se liderar por você, se este for o caso.

Continue reading

Mapeamento de vida: uma visão de sucesso

Mapeamento de vida: uma visão de sucesso

 

O sucesso é mais do que ganhos, títulos e graus econômicos. Planejar o sucesso é mapear todos os aspectos da sua vida. Semelhante a um mapa, você precisa definir os seguintes detalhes: origem, destino, veículo, mochila, pontos de referência e rota.

Continue reading

Estas técnicas poderosas irão melhorar a sua habilidade de comunicação

Você sabia que uma grande diferença entre as pessoas bem-sucedidas e as demais está justamente na sua capacidade de se relacionar bem ? Essas habilidades englobam a comunicação, os gestos, a compreensão do ambiente que o rodeia no momento da interação, a sensibilidade para compreender o outro e a habilidade de estabelecer uma relação de confiança seja para: uma negociação, um acordo, uma parceria, ou mesmo para conquistar um(a) namorado(a) ou até uma relação de amizade.

Continue reading

Um poderoso recurso para obter resultados extraordinários rapidamente

Até hoje algumas pessoas me fazem a seguinte pergunta: Como surgiu a PNL? O que é? O que faz pelas pessoas?

Continue reading

« Older posts

© 2018 Literare Books

Theme by Anders NorenUp ↑