CASAMENTO FELIZ

Como está seu casamento? Você está feliz e realizado na convivência a dois?

Deus não criou o homem para viver sozinho, aliás, lá no Éden o próprio Deus disse: “Não é bom que o homem viva só.”

Viver só nunca foi a condição ideal, pois precisamos de relacionamentos.

Precisamos nos relacionar com Deus e com o próximo, o isolamento não é bom para ninguém.

Casamento é o encontro de homem e mulher que decide se relacionar, decide amar e submeter-se.

Quando Paulo (Apóstolo) diz em Efésios 5.22-33 a respeito dos papéis de homem e mulher, ele deixa claro que é para o bem dos dois.

Se você deseja um casamento feliz é necessário submeter-se; sim, a submissão do marido à Palavra de Deus que orienta-o a amar sua esposa, e a submissão da esposa ao marido, como a igreja submete-se ao Senhor.

O casamento só será feliz quando ambos estão cumprindo os seus papéis. Quando um dos cônjuges age de forma errada, o casamento entra em crise.

Casamento em crise não é bom, traz tristeza, discórdia, confusão. Os filhos percebem quando os pais não estão bem.

Deus criou o casamento, ele deseja que o homem e a mulher vivam bem. Quando há este entendimento, tudo vai bem.

Seu casamento é feliz? Você deseja continuar casado ou tem falado que deseja a separação?

Antes de acontecer o pior, procure orientação do pastor de sua igreja, um conselheiro amigo e salve o seu casamento.

Casamento não é lugar de tormento, pelo contrário, é lugar de gente feliz, alegre, satisfeita e realizada.

E casamento feliz sem Deus não existe. Pense sobre isso e tenha alegria no seu casamento. Felicidades.

O quadrante do equilíbrio

Para uma pessoa viver plenamente com qualidade de vida e bem-estar, é importante que aprenda a interligar de forma harmônica os quatro pilares do equilíbrio: físico, mental, emocional e espiritual.

Leia mais…

Artigo publicado na Revista Prana e WebLog Logística Avançada em setembro de 2019.

Confusão sobre a linhagem do Reiki; Conhecimento superficial sobre as técnicas originais e as ferramentas do Reiki. Na minha trajetória como terapeuta em Reiki e o período que morei e estudei no Japão percebo que estes são alguns dos desafios que ocorrem com frequência no campo da Terapia Reiki.

Leia mais…

Qual o seu propósito de vida? Conhece o seu Ikigai?

A teoria dos processos tem como proposta trazer a reflexão dos ciclos que vivenciamos em nossa vida e carreira. Será que não é tempo de rever nossa situação atual e dar um novo rumo a nossa vida? Acompanhe…

Leia mais…

Transporte de Animais

Quem é que não tem seu bicho de estimação. Uns preferem gatos, outros cachorros e por incrível que pareça tartaruga.

Os animais alegram o ambiente, somos bem recebidos pelos cachorros, o nosso cachorrinho faz uma festa quando chegamos em casa.

Leia mais…

ALIANÇA BATISTA MUNDIAL

Em 1995 tive o privilégio de participar do Congresso da Aliança Batista Mundial em Buenos Aires-Argentina.

Foi uma experiência maravilhosa, imagine você cantando o mesmo hino ao lado de Africanos, Mexicanos, Japoneses e tantas outras nações, cada um na sua língua.

Leia mais…

459 ANOS DE MOGI DAS CRUZES

Cheguei em Mogi das Cruzes em 2016 e já me apaixonei pela cidade. Eu morava em uma pequena cidade do interior Paulista, era 10 vezes menor que Mogi.

Leia mais…

Vivemos um apagão de lideranças

De tempos em tempos, em particular nos momentos de crises, o chamado “apagão” das lideranças fica evidente nos diferentes segmentos de atuação: corporativo, esportivo, político, entidades filantrópicas, dentre outros.

Leia mais…

Velocidade: a verdadeira vilã das decisões conscientes

Entenda o porquê de nem sempre fazermos as melhores escolhas.

Um dos livros mais interessantes sobre como nossa mente funciona é o citadíssimo “Rápido e Devagar, duas formas de pensar” de Daniel Kahneman. O autor nos apresenta conceitos muito esclarecedores sobre nossa mente, e que eu associo a outros estudos para entender melhor como penso, como posso tomar decisões mais assertivas.

Leia mais…

Vale a pena contratar profissionais com mais de 40?

As vantagens e desvantagens de contratar profissionais mais experientes

Você está realizando um processo seletivo e recebe dois profissionais com nível técnico e perfil comportamental bastante parecido. No entanto, um candidato possui 28 e outro 48 anos de idade, qual você contrataria? É provável que alguns respondam o candidato de 28 seguido de uma série de justificativas, enquanto outros responderiam o candidato de 48 e também teriam explicações para justificarem suas escolhas. E de fato essa dualidade representa uma resposta à pergunta título deste artigo: “DEPENDE”, pois cada caso é um caso. Não podemos nos valer de esteriótipos para defender um ponto de vista. É preciso encarar a questão sobre diversos aspectos.

Leia mais…
« Mais posts

© 2019 Literare Books

Theme by Anders NorenUp ↑